arquivo

terça-feira, 1 de julho de 2014

20 lições de (meio) 2014

Chegamos oficialmente na metade de 2014 e, pensando sobre isso, fico um pouco confusa... Já aconteceram tantas coisas esse ano que é como se já tivessem se passado, sei lá, uns três anos! 

Já se foram seis meses, seis meses em que chorei e em que sorri e que muitas emoções eu vivi! E, mais que emoções, 2014 também me trouxe, nessa meia vida de existência, alguns ensinamentos que vou levar para sempre. Olhaí!

1. Não criar expectativa com o que depende das outras pessoas



Se criar expectativas já é ruim, criar expectativas com coisas que dependem de outras pessoas é pior! Faça o seu, pense no que você pode fazer e no que pode realizar. Não pense no que o outro poderia fazer por você, em como seria um momento vivido entre você e a outra pessoa... Não, nada disso! Se quiser imaginar alguma coisa, imagine apenas aquilo de você pode realizar.

2. Aprender a aproveitar o momento independente da expectativa criada para ele


Tá, eu sei, é difícil mesmo não criar expectativas! Mas já diria aquele velho ditado, né? Quem não tem cão, caça com gato... Eu sei que você sonhou com uma tarde de sol na praia, água de coco e muita azaração, eu sei que essa chuva não era esperada, a água de coco não está gelada e, bom, o público não está lá essas coisas para paquerar, mas: Uôu! Tem biscoito de polvilho!
3. Procurar oportunidades onde elas possam estar.


Olhe em volta e procure possíveis oportunidades ao seu redor. E lembre-se que tudo é oportunidade, lembra da dica anterior? Então! Aproveita o momento e pensa no que de bom pode ter de bom para você escondido nele. 

4. Há coisas que não mudam e que não dependem da gente.



Essa dica está bastante relacionada com a primeira. Há algumas semanas escrevi o texto "Muda que a vida muda" e, de fato, quando a gente muda várias coisas se movimentam e começam a mudar ao redor. Mas tem várias outras coisas que não dependem da gente para mudar, por isso, temos que aprender a não nos afetarmos com o que não podemos mudar.  

5. Não se deixar abater. Reagir sempre.


Se cair levanta. Chora o que tem que chorar, reclama o que tem que reclamar e levanta. Não deixe que pequenos problemas tire o foco das pequenas alegrias. Já percebeu como supervalorizamos as coisas ruins e as boas acabam passando batido? Não faça isso. Reaja. 

6. Agir, correr atrás do que quer, buscar caminhos e ampliar repertório.


Saia da caixinha. Trace metas e corra atrás do que você quer. Não fique lá parado à espera de um milagre, as coisas só vão acontecer se você se mexer para isso. Faça acontecer, busque novas alternativas, conheça coisas diferentes. Ampliar seu repertório é isso: é buscar o desconhecido para, depois, ter mais opções de ideias a respeito de como solucionar seu problema. Se você só conhece batata, não vai saber as maravilhas que pode fazer substituindo-a por mandioquinha, mandioca ou cenoura...

7. Aprender a pedir as coisas aos céus adequadamente. Olhar para si e ver o que realmente tem e o que realmente deseja.


Você está sabendo pedir as coisas direito ao universo? Eu sei que essa pergunta parece estranha e óbvia, mas eu aprendi que não é não. Às vezes nós pedimos as coisas para Deus (ou seja lá o nome que você quer dar a Ele) sem pensar direito no que realmente queremos, sem pensar no porquê de querer aquilo, sem pensar nas consequências de alcançar aquele pedido... 

8. Me dar mais oportunidades, não ter medo.


Essa imagem aí diz tudo. O medo aprisiona a gente. Às vezes as oportunidades tão ali, sambando na nossa cara e a gente fica com medo de agarrá-las. Permita-se mais, arrisque mais! Pode ser que não dê certo, mesmo, mas, como você ia saber se não tentasse antes? O não você já tem... Aumenta o som, grita pro medo que você não escuta mais ele e vai viver!!!

9. Finja até se tornar.

Fingir até se tornar significa acreditar em você mesmo. Talvez você ache que não mereça estar em um lugar de destaque, talvez não se ache bom o suficiente para aquilo. Não tem problema. Finja que é! Uma hora, de tanto fingir, de tanto se esforçar para parecer bom, ser bom será um hábito, será verdade e sim, você terá se tornado bom! Aprendi esse conceito nesse vídeo aqui embaixo. Assista também. É meio longo, mas eu garanto que vale a pena.


10. As coisas acontecem quando se menos espera.


Quando você amplia o repertório, quando observa as oportunidades em todo lugar, quando perde o medo e se permite mais as coisas acontecem. Não fique esperando as coisas boas acontecerem, apenas viva e elas vão chegar assim de repente. Surpresa é sempre mais gostoso! Acredita!

11. Não é gasto, é investimento.


Eu sou uma pessoa muito controlada com dinheiro, sabem? Tenho dó de gastar com besteira e, ao longo do tempo, comecei a perceber que estava descuidando de mim. Ahh, a unha faço em casa, o cabelo tá bom assim, essa roupa aqui tá velhinha, mas tá boa... Eu tive uma chefe que falava: a gente tem que se vestir de acordo com o cargo que quer, não de acordo com o cargo que tem. Pensei sobre isso e sobre várias coisas e vi que às vezes, não é gasto, é investimento. 

Você compra uma roupa bacana, cuida do cabelo, da pele, das unhas para ter uma aparência melhor e, de repente, conseguir um trabalho que vai te pagar melhor. Você investe na sua imagem e obtém o retorno, não é jogar dinheiro no lixo simplesmente, ele volta com um salário melhor talvez.

Não, isso não significa que você vai virar a louca do shopping! Isso apenas quer dizer que, tudo bem ficar um dia no salão para ficar com o visu em ordem. Você não vai sair por aí jogando dinheiro para o alto, mas o que não pode também é guardar todo ele para ser enterrado junto com você.

12. Veja o lado bom das coisas aparentemente ruins.


Acho que estou me tornando um pouquinho repetitiva, mas lembra de aproveitar as oportunidades, das coisas boas que chegam, da mudança etc.? Então... é importante aprendermos a tirar proveito até das coisas ruins! Brigou com o namorado? Aproveite para falar aquilo que você estava guardando e que te magoou. O chefe deu uma bronca? Aproveite para mostrar seu potencial, para mostrar que é capacitado e que sabe resolver a situação. As vezes as coisas ruins acontecem justamente para podermos mostrar nossa força, para nos dar chance de provar nossa capacidade. Repetindo mais um pouco: Não desanime, reaja. 

13. Afaste-se para se acalmar em relação a uma situação que não lhe agrada.


Às vezes a melhor coisa a se fazer é dar um tempo. Sim eu sei que é clichê, mas a gente, infelizmente, insiste em ignorar isso e insiste, insiste... Pra quê?! Quando a gente se afasta um pouco da situação consegue esfriar a cabeça, pensar nas outras possibilidades, pensar nos prós e contras. Quando a gente insiste muito em uma coisa que não está dando certo, acaba perdendo a cabeça, falando o que não deve. A voz e até a respiração do outro irrita!!! Dá um tempo, vai! Depois, com a cabeça fria, vocês conversam melhor!

14. Cada um só dá o que tem.


Essa lição vem na onda do não criar expectativa com o que depende do outro. Às vezes a gente acha que vai contar uma história triste para um amigo e ele vai nos dar colo, vai nos ajudar a ver o lado bom, vai nos colocar para cima. Mas, às vezes, esse amigo tá tão pra baixo, mas TÃO pra baixo, que ele não "repertório" para te colocar para cima. Ele não tem essa visão leve do mundo e não, ele não vai te dar apoio. Ou melhor, ele vai te dar apoio sim, mas à maneira dele, da maneira que ele sabe dar: com um tapinha nas costas, com um "eu te entendo", com um "não tá fácil pra ninguém" ou com um "podia ser pior". Não é que ele não te ama, não te considera e não quer te ajudar, mas é tudo o que ele tem pra dar. 

15. Aprenda a ouvir seu coração e aceite o que ele te diz ao invés de discutir consigo mesma para ouvir o que quer.


Deus fala com a gente. Nosso coração fala com a gente. A vida nos mostra as coisas e fala com a gente. Sei lá como você quer chamar, mas o fato é que sim, se você se concentra na pergunta, a resposta vem. Só que às vezes, a gente teima, a gente ouve a resposta, mas pensa: "não, mas existem indícios de que não é bem assim" ou talvez: "estou confusa, está chovendo, mas a previsão do tempo disse que estaria sol". Escuta o que o seu coração diz. Pode não ser bacana, pode não ser bem a resposta que você queria, mas aceita. Aceita que dói menos!

16. Quem te ama de verdade vai estar com você onde você estiver. 


Não tem tempo ruim quando se está com quem você gosta. Não importa o programa e o lugar, você vai topar fazer aquilo que talvez você não gosta tanto porque a companhia é legal. Falei sobre isso um pouco quando aqui no blog já... Sobre o amor.

17. É mais fácil viciar de novo em doces e gorduras do que desintoxicar-se deles.


Aí você começa uma dieta pesada. Corta a sobremesa, reduz a gordura, para de ir no fast food... No começo é difícil, mas, com o tempo, você finalmente para de sentir falta e tem vontade: de comer salada, de beber suco, escolhe uma salada de frutas de sobremesa. Quando chegar nesse ponto: MANTENHA. Recomeçar a desintoxicação de novo não é fácil não!

18. Deixar a preguiça de lado e sair pelo menos 1x por semana. Os dias passarão mais rápido e as semana serão mais prazerosas.


A gente já falou dela aqui. A preguiça. A gente vai se sabotando, vai deixando ela dominar, fica em casa, no ócio e, já diria sua avó: cabeça vazia, oficina do diabo. Sai de casa, vai! Não precisa ir para a balada, para o bar, mas encontra um amigo num café, dá uma volta no parque, conhece um museu, vê um filme, uma peça de teatro... Lembra da história de ter repertório? Então, se ficar só dormindo ACHO que seu repertório não vai ser muito vasto.

19. A primeira ideia é sempre a melhor. Não pense muito, faça.


Essa eu aprendi no teatro. Vai na ideia que você teve, vai no impulso. VAI! Quando a gente pensa muito dá espaço para o medo, a vergonha, a insegurança e um monte de grilos que te travam. Se você teve uma ideia que parece bacana, acredita e vai, a vida vai ter mostrar se valeu a pena ou não e, sempre vale, se não acontece como você imaginou, fica a lição!

20. Nem todos os dias serão bons, procure lembrar seu qual seu sonho e objetivo para equilibrar-se e voltar ao seu foco.




Junte todas as dicas anteriores: tenha um foco, um objetivo de vida, um sonho. Aproveite as oportunidades, conheça coisas e pessoas novas, faça networking, não tenha preguiça, invista, acredite, vá à luta. Não se deixe abater com os dias ruins, erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé

Quando você tem um foco, uma meta, você tem um combustível, você tem motivos para retomar a caminhada e se manter no caminho do seu sucesso. Todo mundo tem dias bons e ruins. Se você cair, faz que nem a moça aí: lembre-se do que você está fazendo no palco, incorpora à performance e mantém o foco, o brilho.