arquivo

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Positividade, fé, esperança, crença... Ou o nome que você quiser.



Pouco antes do ano acabar, li uma frase do livro "O Mundo de Sofia" que fez muito sentido para mim:

“Superstição”... que palavra estranha esta! Se a gente acredita no bom Deus, isto se chama “ter fé.” Mas se a gente acredita em astrologia ou na sexta-feira 13, o nome muda para “superstição”!



Fiquei pensando em todas as superstições de ano novo... Na calcinha amarela, nas sete ondas, em subir com o pé direito em uma cadeira, na lentilha, em abraçar alguém do sexo oposto na virada... Pensei ainda nesse “acreditar no bom Deus”... Deus? Javé? Allá? Oxalá? Pensei nas religiões, no catolicismo, espiritismo, judaísmo... Pensei, acima de tudo, no comportamento das pessoas, no que dizem, fazem e pedem “ao Universo”...

No que você acredita? O que te faz se sentir melhor? Qual é a sua atitude? Qual sua religião?

Talvez o que eu fale agora possa soar uma tremenda heresia, mas a realidade é que eu vejo a religião como um rótulo. E atenção, eu disse religião, não fé, não crença, não ensinamentos... Sabem, para mim pouco me importa se você é católico, evangélico, judeu, umbandista, muçulmano ou ateu. Na minha concepção, o que faz diferença mesmo é a sua atitude para com os outros... De que adianta frequentar a igreja e ter preconceito com as pessoas diferentes... Isso é bom para o mundo? De que adianta seguir uma doutrina e não poder ser você, vivendo apenas em função daquilo... Isso te faz bem?

Acredito na teoria da atração, na força da positividade. Que os pensamentos e atitudes positivas atraem coisas boas para a nossa vida e que o contrário ocorre também e sentimentos e pensamentos ruins acabam fazendo com que a vida fique mais cinza, com mais momentos difíceis e sem solução.

Acho que tudo o que nos faz sentir melhor é válido. Que quando você acredita com fé em alguma coisa ela pode acontecer... Talvez não da maneira que você imaginou, mas de uma maneira que vá te trazer alegrias. Confesso que já acordei para baixo muitas vezes e uma frase motivadora no meu horóscopo me fez sentir mais confiante... Da mesma forma que uma palavra da Bíblia lida antes de dormir já melhorou muito meu dia ruim! Um sonho bom, uma vela ou incenso aceso em casa, cada colherada de lentilha ou mergulho no mar no primeiro, segundo, vigésimo ou centésimo dia do ano...

Quando existe fé e esperança, não importa a motivação que você teve para tomar determinada atitude... Se foi religião, superstição, sexto sentido... Dê o nome que você quiser, mas acredite. Acredite e pratique o bem, pois assim a vida fica mais leve, mais fácil! Confie em Deus, em Buda, no horóscopo do dia, na cartomante do bairro, nas forças do Universo, em entidades ou, simplesmente, acredite em você.

Talvez sua vida não esteja como você sempre idealizou, mas de que adianta lamentar? Apegue-se a todas as crenças e acredite, de coração, que o melhor virá... Vendo a vida com mais leveza, provavelmente você a viverá assim e conseguirá perceber que nem tudo é tão ruim quanto parece!

Muitas vezes em orações penso numa música, bem clichê, mas que acredito que fala muito sobre o que precisamos:

Toda positividade eu desejo a você
Pois precisamos disso nos dias de luta
O medo cega os nossos sonhos


Positividade nesse ano que se inicia.
Positividade em todos os dias da sua vida.
Positividade independente da sua religião ou superstição.
Positividade, fé, esperança, crença... Ou o nome que você quiser.

Feliz ano novo!