arquivo

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

A ignorância é uma benção

Recentemente descobri esse ditado (?) e vi como ele se encaixava nas mais diversas situações da vida. Pensando nele algumas vezes até me pergunto "Mãaaaeeee!!! POR QUE VOCÊ ME DEU EDUCAÇÃO?!?!?!".

Vamos aos fatos: quanto mais você sabe, mais você se tortura para alcançar o melhor para você, para dar o seu melhor no que faz e acaba cobrando isso dos outros também. Exemplos?

- Minha mãe me ensinou a ser educada, cortês, gentil com as pessoas e, acima de tudo, honesta, sincera. Eu levo bronca dela se não dou bom dia para o porteiro do meu prédio... Sério! E tipo assim, tem que ser um "bom dia" audível e simpático, qualquer coisa diferente disso é motivo para reclamação. No entanto, é muito comum eu ver por aí situações em que as pessoas são estúpidas com outras (especialmente - e por que será? - com pessoas em cargos inferiores), mentindo descaradamente, sendo falsas amigas, tentando puxar o tapete dos outros... Minha reação diante de tudo isso? Tenho medo. De verdade! Tenho medo, fico indignada, fico com nojo, fico desmotivada, fico com raiva...

- Venho de uma família de classe média. Nunca passei dificuldade, mas também nunca nadei no dinheiro e, o que minha mãe sempre falou era que me deixaria a educação como herança. Assim que tive oportunidade fui para uma escola particular, fiz aulas de inglês e espanhol... Normal... Tive oportunidade, obrigada Deus, não estou me gabando disso. Entendo que muitas pessoas não tem condições e acho, apesar de triste, normal também. Agora, uma coisa que me deixa DE CARA é ver gente que tem condições, que você conhece a história da pessoa, que sabe que grana para ir numa aula de inglês, para conhecer, sei lá, o Teatro Abril, que é uma mega referência aqui em São Paulo... sei lá... investir em cultura mesmo, sabe? Educação! Faz o que com tanto dinheiro que tem?  Será que não pensa no futuro? Será que eu é que tenho uma cabecinha de classe média e não entendo o universo desse povo? Não sei, só sei que não entendo! Fico indignada ao perceber que, mesmo sem nunca ter viajado para fora do país, falo mais inglês do que gente que vai todo ano fazer compras nos EUA, fico mesmo!

......


A ignorância também é uma benção sob outras perspectivas mais simples, como:


- Você chega numa festa, vê o cara super bonzinho, namorado pra casar, todo babando a namorada, quase que beijando a unha encravada dela pra demonstrar seu amor sincero; mas aí você se lembra daquela outra festa, em que ele estava sozinho e dando mega em cima da sua melhor amiga. Nesse momento, a única coisa que você pede a Deus é: "mantenha a ignorância dessa namorada coitada para os fatos"...


- E quando você sai na rua e vislumbra uma coisa assim:




- Tchucaaaaa!!! Flor no cabelo pode até ser moda, assim como oncinha e pérola, mas, peraí: QUE PORRA É ESSA?!?!?!


A ignorância é uma benção! Sério! A pessoa saiu assim se sentindo linda, última tendência de moda e "azamigas" viram essa fofa na "night" e também amaram, mas, como leio o mínimo que seja sobre moda, como eu tenho bom senso, bom gosto e conheço o que é uma tiara casquete bonita de verdade, sinto vergonha vergonha alheia por isso, desculpa! Quisera eu manter minha ignorância e conseguir abstrair, saindo na rua sem pensar na opinião alheia.


- E quando você conhece TODOS os participantes de "A Fazenda"? Se duvidar consegue até descrever dois ou três trabalhos que eles já fizeram. Futilidade nível A++++!!! Eu admito minha futilidade, mas também acho digno quando alguém brisa e não sabe quem são essas pessoas "xpto" escolhidas para o "elenco", quando dou o currículo das "celebridades" aposto que o pensamento da pessoa que me questionou anteriormente é muito semelhante ao título desse post.


....


Reflexão feita por Karla Ikeda. Luta contra a própria ignorância, apesar de, algumas vezes se arrepender disso.